[DOCUMENTÁRIO] – “Conhecimento Perigoso: O INFINITO”, BBC (legendas em português – ativar CC)

O que é o Infinito para Georg Cantor?

Para Platão o conceito de infinito propriamente dito era algo irracional, impensável, sem sentido. Aristóteles também recusou a existência do infinito como algo real ou pensável. Apesar disso, Aristóteles aceitou a noção de infinito absoluto, apeiron (ilimitado, ininteligível, caótico).

Este conceito de infinito como absoluto entrou na doutrina filosófica cristã. No séc. XIII esta contém muitos elementos da Suma Teológica de Tomás de Aquino, o qual, por sua vez, absorvera a estrutura filosófica de Aristóteles. A concepção do infinito aristotélico-tomista manteve-se dominante desde a civilização greco-latina até ao Renascimento.

O atomismo, criticado ao longo da história, tendo sido Zenão de Eleia o protagonista de um dos mais marcantes ataques, através dos seus paradoxos, foi recuperado mais tarde, para servir de fundamento ao cálculo infinitesimal de Leibniz e Newton. Mas, apesar da sua eficácia na matemática e na física, os infinitésimos apresentavam inconsistências, presentes no facto de serem simultaneamente não-finitos e não-nulos.

Georg Cantor (1845 – 1918), foi considerado como sendo o primeiro a dar um tratamento lógico e racional ao infinito (ativar legenda CC).

 

Comentários via Facebook

comments

3 comments on “[DOCUMENTÁRIO] – “Conhecimento Perigoso: O INFINITO”, BBC (legendas em português – ativar CC)

  1. Carlos Farias disse:

    Para sentir as delícias e perigos ao pisar no solo incerto do pensamento contemporâneo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *