[vídeo] – Física, metafísica e mitofísica – Eduardo Viveiro de Castro

O antropólogo Claude Lévi-Strauss observou, certa vez, que a ciência se afastou do mito há uns poucos milênios, mas que, desde o século passado, ciência e mito caminham para uma convergência ou reencontro por vias inesperadas. Disse ainda que o lugar da antiga sobrenatureza é hoje ocupado pela física contemporânea, cuja ontologia da natureza é tão incompreensível para os leigos que os físicos são obrigados a recorrer a parábolas (o gato de Schrödinger etc.) com um valor propriamente mítico, para dar uma ideia figurada de suas teorias e conjeturas.
Tudo se passa como se temas tais a expansão (ou não) do universo, os processos e objetos da mecânica quântica, os buracos negros, a energia escura fossem o equivalente moderno da velha sobrenatureza dos povos antigos ou tradicionais.
A palestra consistirá em um comentário dessas considerações de Lévi-Strauss.
BREVE CV
Etnólogo americanista. Doutor em antropologia social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professor titular de antropologia social na UFRJ. Simón Bolívar Professor of Latin American Studies na Universidade de Cambridge (1997-98) e membro de King’s College, em Cambridge (Reino Unido). Directeur de recherches no Centre National de la Recherche Scientifique (CNRS), na França. Médaille de la Francophonie da Academia Francesa (1998); Prêmio Erico Vanucci Mendes do CNPq (2004); Ordem Nacional do Mérito Científico (2008); Doutor Honoris Causa pela Université de Paris Ouest Nanterre La Défense (2014).
Museu Nacional,
Universidade Federal do Rio de Janeiro

Comentários via Facebook

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *